Outra Crise na Administração Temer do Brasil

0
158
Outra Crise na Administração Temer do Brasil

SÃO PAULO – O presidente do Brasil, Michel Temer, está enfrentando mais uma crise com um de seus membros do gabinete, com acusações de um ministro de saída de ser pressionado por um colega para autorizar a construção de um luxo Edifício de apartamentos em uma área de preservação histórica. O ministro acusado está agora sob investigação pelo Comitê de Ética da Presidência.

A cefaléia de Temer começou na sexta-feira, 18 de novembro, quando o ministro da Cultura, Marcelo Calero, renunciou citando razões pessoais. Entretanto, em uma entrevista no fim de semana para o diário Folha de S. Paulo, Calero afirmou que sua saída foi devido a pressões de um dos principais assessores do presidente, o secretário do governo, Geddel Vieira Lima.

De acordo com Calero, Lima queria que ele interviesse e obter autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) paraAprovar a construção de um prédio em Salvador, cidade natal de Lima. O edifício residencial, no entanto, deve ser construído em uma área de preservação histórica e precisava de autorização especial.

No fim de semana, Lima admitiu que falou com Calero sobre o impasse da autorização, mas afirmou que estava apenas sugerindo uma solução e não pressionando seu colega. Lima é dito ter comprado uma unidade no condomínio novo.

Aliados do governo afirmam que o alvoroço levantado pelos líderes da oposição e o início de uma investigação ética é exagerado. “A oposição está aproveitando um assunto que é muito pequeno, em relação a outras questões de interesse para o país, e torná-lo em uma cruzada”, disse o líder do governo na Câmara dos Deputados, André Moura, Brasil.

Na segunda-feira, 21 de novembro, apesar das investigações do Comitê de Ética da Presidência, o porta-voz de Temer disse que o presidente não tinha planos deDisparando Lima.


LEAVE A REPLY